Open Call / Cumplicidades 2023_ Artistas estrangeiros residentes em Portugal

CUMPLICIDADES - Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa, convida projetos de artistas que vieram a Portugal de qualquer parte e aqui permanecem, para integrar a próxima edição, que terá lugar em Maio de 2023 em Lisboa. Com este programa, esperamos representar a diversidade da sua comunidade artística e das vozes que nela se encontram.

A presente convocatória pretende recolher propostas de criadores de diferentes nacionalidades residentes no país para a apresentação de espetáculos a realizar em espaços de cena convencionais ou não-convencionais, espaços expositivos ou em contexto de rua.

Tratando-se de um festival de Dança, espera-se que as propostas apresentadas tenham em consideração esta especificidade, seja enquanto meio de reflexão crítica e teórica, seja enquanto forma de produção e prática artística.

Com uma curadoria distinta a cada edição, o festival destaca-se pelo fato de ver sempre renovada a sua linha programática, potenciando diferentes visões e abordagens no domínio da dança contemporânea. O tema estabelecido por Luiz Antunes, curador da programação nacional do Cumplicidades em 2023, é Cara a Cara, Somos todos Sapiens, com uma interpelação implícita à reflexão sobre os aspectos conturbados dos tempos em que vivemos. A sua programação contempla os limites e as fronteiras, nos planos da cultura e do território, assim como na experiência dos corpos e da interioridade. Esta open call vem lançar o desafio de abordar e expandir estas questões, a partir do ponto de vista de artistas de diferentes nacionalidades que residem atualmente em território português.

A seleção dos projetos será feita pela equipa da EIRA, com vista a integrar a programação internacional - esta deverá ser articulada com a linha programática definida por Luiz Antunes, de forma a criar uma coesão temática de programação.

• Privilegiam-se os projetos que não tenham sido apresentados em Lisboa;
• Cada proponente deverá enviar apenas um projeto;
• A candidatura pode ser feita em termos individuais ou por coletivos artísticos (formais ou informais);
• A candidatura pode ser enviada em Português, Espanhol e Inglês;
• O festival cobre todos os custos inerentes à apresentação: cachet, gastos relativos a técnica, alojamento (quando não sediados em Lisboa), alimentação e transporte;
• A contratação irá cumprir as regras do Estatuto do Trabalhador da Cultura

Mais informações aqui

Notícias